segunda-feira, dezembro 26, 2005

Anselmo Duarte


Em 11 de Março de 2003 estive no encontro de Anselmo Duarte no SESC Araraquara SP, premiado diretor e roteirista do filme “O Pagador de Promessas”, vencedor da Palma de Ouro em Cannes de melhor filme em 1962. A obra, adaptação do texto de Dias Gomes, permanece até hoje como a mais premiada da cinematografia brasileira.
Anselmo Duarte falou de sua ficha técnica e experiências em transpor obras literárias para o cinema, além de deliciosas histórias dos bastidores do cinema nacional, foi realmente uma noite muito especial.

Seu primeiro contato com o cinema foi como molhador de tela, ainda menino, num cinema em salto, no interior de São Paulo. Iniciou a carreira como dançarino, virou galã de novelas e filmes ao lado das atrizes mais bonitas do País e atuou ao lado da Primeira Dama do Teatro Brasleiro Lélia Abramo e da irreverente Dercy Gonçalves, até se transformar no diretor mais laureado de nossa cinematografia. Sabe contar histórias como ninguém, só para ter uma noção era para ter acabado às 22 horas este encontro, e foi terminar meia noite e nem vimos o tempo passar, parecia um espetáculo narrativo (risos). Foi discriminado pela crítica mas permanece no Brasil e na França como o criativo diretor do filme “O Pagador de Promessas”. Com a Palma de Ouro superou cineastas consagrados como Luis Buñuel, Michelangelo Antonioni, Tony Richardson, Mikhali Cacoyannis e Sidney Lumet.

Como Diretor: Absolutamente Certo (1957) e O Pagador de Promessas (1962)

Como Ator: Carnaval de Fogo (1949), À Sombra da Outra (1950), Aviso aos Navegantes (1950), Apassionata (1952), Sinfonia Carioca (1955), Depois Eu Conto (1956), Absolutamente Certo (1957), O Caso dos Irmãos Naves (1967), A Madona de Cedro (1968), O Marginal (1974) e Brasa Adormecida (1987)

Como Roteirista: Depois Eu Conto (1956), Absolutamente certo (1957) e O Pagador de Promessas (1962).

E em breve tudo sobre o espetáculo que encantou o público: "Agreste" de Newton Moreno

Desejo a todos um Feliz 2006!!!

Por Lell Trevisan