quarta-feira, dezembro 14, 2005

Mostra de Paraty 2005


Como tudo aconteceu...

Cheguei em Paraty por volta das 3 da manhã do dia 9 e fui a procura da pousada onde estava a minha amiga Nanda Rovere a minha espera (dormindo) conversamos sobre tudo, logo depois chegou o Polícromo Alecrim de Araraquara (onde pude rever grandes amigos que não via a tempos) mais tarde fizemos um passeio pela baía de Paraty, uma parada na praia vermelha e um almoço de confraternização e ao entardecer o Desfile de apresentação dos grupos nas ruas do Centro Histórico animado pelo Bloco Carnavalesco Paraty do Amanhã e presença dos bonecos gigantes do Bloco Assombrosos do Morro e a partir daí deu inicio ao momento grandioso: a IV Mostra Rio-São Paulo de Teatro de Rua de Paraty.
Momentos inesquecíveis, grupos maravilhosos, pessoas fantásticas, conversas deliciosas, performances tocantes, cidade incrível... nos serviu não só para uma grande manisfestação artística, troca de experiências, pelas amizades conquistadas, mas também para uma grande formação artística!
Tivemos espetáculos circenses, musicais, temas sociais, críticas à democracia, linguagem quinhentista numa ótima corporalidade, espetáculos dinâmicos e interativos, jovens atores (que arrasaram), performances, malabarismo de fogo (tendo eu entre os malabaristas), espetáculos folclóricos, contemporâneos, eruditos e populares que encantaram a platéia e fizeram o sucesso da Mostra... saímos da cidade levando mais conhecimento para uma vida pessoal e profissional.
As gostosas conversas nos barzinhos da cidade, o delicioso som dos “The Pambazos Bros” com músicas Cubanas, o som do Ta Na Rua, a diversidade cultural, os jantares, as amizades, os atores e turistas, os bate papos com diretores – que odeiam adolescentes, os que jogam sapatos, os que surtam, que tem PITIZ, que tem síndrome do pânico, aqueles que batem, os que choram antes do espetáculo, os que brigam após os espetáculos, que gritam, que amam e odeiam, dão chineladas e os que dão selinho num ex ator da CIA – experiências únicas para um ator, são momentos que não estão na programação mas são essenciais na Mostra de Paraty.
É realmente emocionante esta manifestação, respiramos cultura, são momentos mágicos, e a cada momento algo de novo acontece em nossas vidas, seja pelos grupos, pelos amigos, nas ruas ou nos quartos das pousadas, nos bares, restaurantes ou simplesmente sentados no banco de uma praça, no sol do primeiro dia ou nas chuvas de todos os outros... que com certeza nos acrescentou muito (motoristas que se tornam críticos de teatro e Shakespeare comendo feijoada rs).
O encontro com o prof. Dr. Fausto Fuser e Amir Haddad foi uma aula importantíssima para nós atores, o prof. Fausto Fuser colocou em questão do porque de se fazer teatro de rua, por falta de um teatro? ou pela necessidade de cada ator de fazer sua arte livre? O Amir Haddad falou da liberdade que temos no teatro de rua, sem regras mas um amor incondicional, pela dificuldade de se fazer este tipo de teatro, falou também de suas experiências pessoais e o porque de ter levado o teatro para a rua. Depois aconteceu um bate papo onde outros atores puderam falar de suas experiências.
Na cerimônia de encerramento o Amir Haddad dirigiu todos nós atores e não atores numa apresentação de ocupação de espaço, com várias músicas e ritmos, danças, cirandas etc. Logo depois foi a entrega do troféu aos grupos participantes. Na foto: No centro o pai do teatro de rua, Amir Haddad, em volta, Denis, Tania, Harley, Eu e Isabel...
Por mais que eu tente, palavras não alcançariam o verdadeiro mover acontecido na mostra.

Agradecimentos...

Quero agradecer aos e-mails que tenho recebido, aos elogios, e a todos que têm acompanhado meu blog. Frases sobre o blog...

“Lell: Li o blog. É muito gratificante ver que alguém tão jovem como você ama e se dedica tanto ao teatro. É impressionante notar o número de eventos que você consegue acompanhar e analisar. Parabéns! Um abraço” Denise Del Vecchio (Atriz)

"Lell querido, obrigada pelas generosas palavras sobre a gente. O lançamento está rendendo frutos até hoje , e mails, matérias, textos deliciosos como o teu, comentários e uma enxurrada de carinho.” Tuna Dwek (Atriz e Escritora)

“Oi Lell! Muito bacana,viu!! É sempre bom saber que tem pessoas inteligentes e competentes nos acompanhando!! Beijos!” Vera Mancini (Atriz)

“Lell, parabéns pela iniciativa em criar este blog cultural. Achei muito interessante seus "escritos" e trabalhos assim precisam ser aplaudidos de pé!!! Abraço com carinho e Merda Sempre!!!”Ailton Amaral (curador da Mostra de Paraty)

Matéria dedicada:

Bel, Marcelo, Tânia, Lidiane, Denis, Fabi, Cris, Beto, Nanda, Ailton e a todos mais que fizeram e fazem parte da minha vida! Valeu pela maravilhosa companhia Bel!!!

Por Lell Trevisan