quarta-feira, outubro 03, 2012

MÚSICA DE FITA COM ADYEL SILVA E CLÁUDIO CURI




SOBRE O PROJETO

A cena não seria tão sensual não fosse o saxofone;
O suspense não tiraria o fôlego se o baixo não pulsasse daquela forma;
A estrada não teria o sabor de liberdade não fosse o tema que invisivelmente acompanhava o conversível na rota 66 ou outra qualquer;
A dor não seria tão sentida não fossem as vozes de Billie, de Ella, de Sarah, de Peggy, de Anita, de Julie, de Judy;

A música sempre esteve presente nas produções cinematográficas de todo o mundo. Quem não se lembra das trilhas de “Round Midnight”, de “West Side Story” ou ainda de “Ascensor para o Cadafalso”? De “Casinha Pequenina”, de “Orfeu Negro”, de “Um Homem e Uma Mulher”?

Grandes nomes do cenário da música mundial como Miles Davis, Duke Ellington, Henri Mancini, Jobim, Menescal, escreveram especialmente trilhas sonoras para filmes ou tiveram seus temas emprestados para tornar célebres cenas e/ou situações no escurinho do cinema.

Isso é MÚSICA DE FITA.

OS CANTORES

Os cantores Adyel Silva e Cláudio Curi apresentam alguns temas que perpetuaram cenas de filmes, trilhas sonoras, e contam fatos curiosos envolvendo a produção, atores, diretores e compositores desses filmes.

PÚBLICO-ALVO

Entusiastas do jazz, apreciadores da boa música, cinéfilos, elegantes e antenados em geral.

REPERTÓRIO

Récit de Cassard (Michel Legrand / Jacques Demy para “Os Guarda-chuvas do Amor”)
Joana, Francesa (Chico Buarque)
Casinha Pequenina (Acredita-se composta por Leopoldo Fróes e Pedro Augusto para o clássico do cinema nacional)
The Shadow of Your Smile (Johnny Mandel / Paul Francis Webster para “Adeus às Ilusões”)

Entre muitas outras músicas interpretadas nesta apresentação.

ADYEL SILVA


Cantora e compositora nascida no Rio de Janeiro e criada em São Paulo, começou na profissão em 1986 deixando de lado o jornalismo. Chamou a atenção da imprensa especializada ao integrar o elenco original de Emoções Baratas . Seu primeiro cd “Adyel Chic da Silva”, lançado em 2003, teve uma indicação ao prêmio Grammy Latino e venceu o Prêmio Rival-Br na categoria Revelação em 2004.

Recentemente gravou “Pensando em Você” no cd “Johnny Alf Entre Amigos” (Lua Discos) e “Coisas” para “A Voz da Mulher Na Obra de Taiguara” (Jóia Moderna) e “Êxtase” para “A Voz da Mulher na Obra de Guilherme Arantes” (Jóia Moderna).

Integrou os elencos dos musicais “Emoções Baratas” (montagem original), “Cristal” (dirigido por Zé Maurício Machline), atuou ao lado de Antonio Fagundes em “O País dos Elefantes”; em televisão atuou em “A Escrava Anastácia” na extinta TV Manchete e fez a Dra Sandra Shermann na última temporada do seriado brasileiro exibido na Fox “9 MM São Paulo”, dirigido por Michael Ruman. Em cinema, “O Efeito Ilha” de Luis Alberto Pereira.

CLÁUDIO CURI


Natural de São Paulo, o ator começou sua carreira como cantor, vocação nunca abandonada. Participou dos musicais “A BELA E A FERA” (original da Broadway) e “ZORRO – O MUSICAL” (original de Londres). Ficou conhecido por sua atuação na novela “RODA DE FOGO” (Globo) no papel do mordomo Jacinto. Em mais de 20 novelas, participou de “O Salvador da Pátria”, “O mapa da Mina”, “Quem é Você” (Globo), “A Escrava Isaura” (Record), “Cristal” (SBT). Em teatro, merecem destaque, além dos musicais mencionados, “Luar em Preto e Branco”, “As Tias”, “A lei de Lynch”, “Direita! Volver!”, “Amor! Coragem! Compaixão!”. Em cinema, destaques para “O Beijo da Mulher Aranha”, “Forever”, “Capitalismo Selvagem” e “Boleiros”. Em música, podemos citar os espetáculos “Mentiras Verdadeiras” e “Bossa a Dois”.

A DUPLA



Adyel Silva e Cláudio Curi estreitaram amizade sobre as ondas, literalmente. Juntos fizeram a temporada 2008/2009 a bordo de um navio de cruzeiro.Nas tantas idas e vindas entre Santos e Buenos Aires descobriram afinidades – falavam de livros, de música, de cinema. E decidiram realizar juntos um projeto criado por Adyel Silva, uma homenagem à 7ª arte através das tantas canções que emocionaram platéias, que se perpetuaram nos corações e mentes .