terça-feira, março 18, 2014

POPCORN - Estreia dia 28

Alessandra Colasanti, Mabel Cezar, Maria Maya, Ricardo Santos e Vinícius Arneiro

em

POPCORN
qualquer semelhança não é mera coincidência



De Jô Bilac
Direção Jô Bilac e Sandro Pamponet

Estreia dia 28 de março no Teatro Nair Bello

Vencedor do Premio Myriam Muniz, espetáculo que estreou em julho de 2012 no Rio de Janeiro, foi sucesso de crítica e público durante os três meses em que ficou em cartaz. No primeiro semestre de 2013, selecionado pelo projeto Palco Giratório, do SESC, realizou circulação por 11 cidades do Rio Grande do Sul, incluindo o encerramento do Festival, em Porto Alegre. Ainda circulou pelo interior do estado do Rio de Janeiro, em parceria com o SESI.

Em 2014, Popcorn cumpre dois meses de temporada no Teatro Nair Bello e depois circula por Vitoria, Volta Redonda, Campinas e Jundiaí.

Em produção artística contínua – 14 textos encenados em menos de seis anos e um Prêmio Shell de Melhor Autor aos 26 anos - o dramaturgo Jô Bilac estreia POPCORN, qualquer semelhança não é mera coincidência. Com direção do próprio Bilac em parceria com Sandro Pamponet, a peça traz no elenco Maria Maya, Alessandra Colasanti, Mabel Cezar, Ricardo Santos e Vinícius Arneiro.

A ideia. O dono da ideia. A originalidade da ideia. Como conceituar uma cópia? Como mensurar o limite tênue entre uma livre inspiração e o plágio? “Adaptação”, “apropriação”, “livremente inspirado”, “baseado no universo de...”, são termos que derivam de uma matriz, que apesar de não negá-la, assumem-se como uma obra distinta, à parte, um novo original.

Essas questões foram o ponto de partida de POPCORN, que com humor cáustico reflete sobre estes nossos tempos, em que se afirma que “tudo já foi inventado, e que nada se cria”. Numa era em que a tecnologia muda as regras do jogo sob vários aspectos do cotidiano, a peça questiona os clichês sobre criatividade.

Márcia (Mabel Cezar), uma dona de casa sem nenhuma experiência literária, oferece um jantar familiar em comemoração ao prêmio que vai receber na Noruega pelo seu primeiro livro, que virou um best seller. No jantar estão seu pai Otávio (Ricardo Santos), um jornalista respeitado, e seu irmão Marcos (Vinícius Arneiro), professor universitário que sonha com a publicação de seus estudos, acompanhado de sua esposa Roni (Maria Maya), uma jovem espalhafatosa e indiscreta.

A tensão se estabelece com a chegada da também convidada Saubara O’donnor (Alessandra Colasanti), famosa estrela de TV que pretende comprar os direitos do livro para rodar um filme. Além das relações familiares ruidosas que geram mal-estar, o clima pesa quando a estrela começa a relatar suas ideias para a adaptação do livro, que não agradam nem um pouco a autora estreante.

“Além de Popcorn, meu último processo de criação de um texto dramatúrgico foi em janeiro de 2010, com ‘Savana Glacial’, onde o encontro com a potência de outros artistas gerou o texto e o espetáculo. Dois anos depois, sem escrever para teatro (mexendo aqui e ali em textos já escritos há muito tempo atrás), volto ao tão intenso processo criativo (que é a própria temática explorada no texto) influenciado pelas experiências em outras linguagens artísticas. Indo agora além da escrita, parto para a direção, a fim de pesquisar e me confrontar com a dramaturgia, um corpo a corpo com todo o processo de montagem teatral. Mergulho enfim num jogo de provocações, em quatro meses de encontros de leitura e escrita, com diferentes olhares na montagem desse mosaico de palavras”, afirma Jô Bilac.