sexta-feira, setembro 26, 2014

CÁSSIA ELLER – O MUSICAL


Por Nanda Rovere

SÃO PAULO - Em clima intimista, Cássia Eller – o Musical traz 39 canções que contam cronologicamente momentos da carreira e da vida da cantora. João Fonseca e Vinicius Arneiro assinam a direção.

Tacy de Campos foi selecionada para viver a cantora entre mais de mil candidatas. O elenco também é formado pelos atores Eline Porto (Cláudia/Eugênia), Emerson Espíndola (Ronaldo/Marcelo Saback/Elder/Executivo/Nando Reis), Evelyn Castro (Nanci Eller/Ana), Jana Figarella (Rúbia/Dora) e Thainá Gallo (Moema/Lan Lan), que se revezam em diversos papeis na montagem. A temporada vai até 10 de novembro. Os preços são populares e custam entre R$10, 00 (inteira) e R$5,00 (meia).A dramaturgia é de Patrícia Andrade. Lan Lan, que foi percursionista de Cássia Eller, é responsável pela direção musical em parceria com Fernando Nunes. A idealização é de Gustavo Nunes e a realização da Turbilhão de Ideias.

Cássia Eller – o Musical é uma homenagem a Cássia Eller e narra a vida pessoal e profissional de uma das importantes intérpretes da nossa MPB, desde o início de sua carreira em Brasília, nos anos 1980, até a sua morte precoce, em 2001, antes de completar 40 anos.

O espetáculo mostra a sua irreverência e retrata o seu comportamento introvertido no cotidiano, em contraste com a sua presença no palco, que era irreverente e ousada. Fala, entre outros assuntos, da primeira paixão por uma menina, as experiências com drogas, a mudança do Rio para Brasília, o nascimento do filho Francisco e a parceria com Nando Reis, que lhe rendeu canções de sucesso.

Para escrever sobre a trajetória da artista, a autora Patrícia Andrade entrevistou familiares e amigos para construir um roteiro que fosse fiel à sua biografia pessoal e profissional.

No repertório estão diversas canções que ficaram imortalizadas na voz de Cássia, que transitava por diversos estilos. Entre elas: Malandragem (Cazuza/Frejat) e Relicário, All Star, O Segundo Sol, Luz dos Olhos e E.C.T. (Nando Reis), Socorro (Arnaldo Antunes\Alice Ruiz), Por Enquanto (Renato Russo) e Coroné Antonio Bento (João do Valle/Luiz Wanderley).

O projeto foi concebido com o objetivo de revelar talentos fora do eixo Rio-São Paulo, já que Cássia Eller procurou abrir as portas para novos profissionais da música.

Em cena estão atores e músicos de diversos estados. Todos passaram por audição e para a escolha do elenco, a equipe de criação levou em conta o talento para o canto e a alma dos artistas-candidatos.

Tacy de Campos, a protagonista, é Curitibana e saiu da sua cidade natal especialmente para esse trabalho. A artista é uma musicista de talento, mas uma pessoa extremamente tímida, de muito poucas palavras. É apaixonada por Cássia e Legião Urbana.

Tacy conhece todas as suas músicas e tem informações precisas sobre a sua carreira, o que facilitou a sua performance no palco, já que não é atriz. Para se sentir mais á vontade em cena, teve a orientação de Ana Paula Bouzas.

Mesmo sem nenhuma experiência de interpretação, Tacy chamou a atenção desde que subiu no palco para o teste. Todos tiveram a certeza que o papel era dela. Além de fiel ao registro vocal de Cássia, tem o mesmo andar e carrega o mesmo comportamento da cantora.

Para a criação da personagem, Tacy evitou assistir a vídeos e ouvir a cantora, para fugir da caricatura em cena e passar a maior naturalidade possível.

Um dos maiores trunfos do musical é contar com Lan Lan e Fernando Nunes, que integraram a banda de Cássia Eller e assinam a direção musical do espetáculo.

Quando Nunes foi chamado para integrar a equipe do musical, ele aceitou prontamente pela grande admiração que sente pela cantora e porque sente falta de eventos em sua homenagem. Diz que uma das suas maiores emoções foi ver Nando Reis e os membros da banda de Cássia emocionados após assistirem uma das apresentações. Para ele, Cássia ¨cantava sempre como se fosse pela última vez¨.

O diretor João Fonseca, que assinou os sucessos Tim Maia — Vale Tudo e Cazuza — Pro dia nascer feliz, já estava decidido a não dirigir musicais biográficos por um bom tempo, para evitar repetições quanto à concepção de montagens, mas diz que não conseguiu negar o convite.

¨Foi irresistível fazer esse musical da Cássia. Fiz o do Cazuza. Vejo uma continuidade nisso. Quando ele estava saindo de cena, ela estava chegando. Este é mais simples: contamos rapidamente momentos pessoais e da carreira dela, cronologicamente, dos 18 anos em diante. São 39 músicas”, explica.

Na sua opinião, as características mais marcantes de Cássia Eller são a sua coragem, a inteireza de suas opções e a sua verdade. Qualidades que devem ser mostradas e valorizadas hoje. ¨Cássia é especial e tem uma trajetória de vida inspiradora¨, diz o diretor.

Fonseca salienta que foi um grande privilégio trabalhar com Lan Lan e Fernando Nunes. Afirma que os músicos foram a maior fonte de pesquisa durante os ensaios na medida em que conhecem detalhes preciosos sobre a sua personalidade e sua carreira.

O diretor acredita que os musicais biográficos levam ao teatro um novo público para as salas de espetáculos porque as pessoas se identificam com os artistas homenageados. ¨A Cássia em especial traz muitos jovens ao teatro e o retorno do público é excelente¨, assinala.

Leia mais matérias de NANDA ROVERE

Ficha Técnica:

Texto: Patrícia Andrade.
Direção: João Fonseca e Viniciús Arneiro.
Direção De Produção: Gustavo Nunes.
Direção Musical: Lan Lan.
Elenco (ordem alfabética) Eline Porto (Claudia / Eugênia), Emerson Espíndola (Ronaldo / Marcelo Saback / Elder / Executivo / Nando Reis), Evelyn Castro (Nanci (mãe) / Ana), Jana Figarella (Rúbia / Dora), Glicério Rosário (Altair Eller / Oswaldo Montenegro / Violonista / Empresário / Guto / Fernando Nunes ), Tacy de Campos (Cássia Eller) e Thainá Gallo (Moema / Lan Lan). Banda - Pianista: Felipe Caneca. Baixista: Pedro Coelho. Guitarrista: Diogo Viola. Baterista: Mauricio Braga. Violonista: Fernando Caneca.
Direção De Movimento: Márcia Rubin.
Figurinista: Marília Carneiro E Lydia Quintaes.
Cenógrafo: Nello Marrese e Natália Lana.
Visagismo: Beto Carramanhos.
Design De Luz: Maneco Quinderé.
Preparador Elenco (Tacy De Campos): Ana Paula Bouzas.
Pesquisadora: Barbara Duvivier.
Fotógrafo: Marcos Hermes.
Assistência De Direção: João Pedro Madureira.
Assistência De Direção De Movimento: Luar Maria.
Preparação Vocal: Marco Dantonio.
Pianista Ensaiador: Felipe Caneca.
Idealização: Gustavo Nunes.
Codireção Musical: Fernando Nunes.

Serviço:

Cássia Eller – O Musical
Estreia no dia 19 de setembro, sexta-feira, às 20 horas.
Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo
Quinta a sábado, às 20h. Domingo, às 19h. Segunda, às 20h.
Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00 (meia-entrada)
Duração: 120 min.
Classificação estaria: 14 anos.
Teatro: 132 lugares
Site oficial: www.cassiaelleromusical.com.br
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – SP
Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô
Informações: (11) 3113-3651

Estacionamento conveniado: Rua da Consolação, 228 (Ed. Zarvos) - R$ 15,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB -, com transporte gratuito até as proximidades do CCBB.

Acesso ao calçadão com paradas de ônibus na Rua Boa Vista e Rua Líbero Badaró e pelas estações Sé e São Bento do Metrô.