sábado, fevereiro 14, 2015

Bailarino Tadashi Endo fala da tragédia de Fukushima



Fukushima Mon Amour é uma performance solo do bailarino, coreógrafo e diretor de dança japonês, Tadashi Endo, e fala do acidente nuclear que aconteceu no Japão em 2011.

Serão somente duas apresentações no Sesc Santana: sábado, 21, às 21h00, e domingo, 22, às 18h00. A trilha sonora original é assinada pelo músico brasileiro Daniel Maia. A produção é do Theaterwerkstatt Hannover, em colaboração com o Butoh Centrum MAMU Göttingen, patrocinado pela cidade de Hannover e pelo Ministério da Cultura da Baixa Saxônia.

Com técnicas de butoh e coreografias poéticas, Fukushima Mon Amour mostra a dor resultante de uma tragédia e a esperança da reconstrução.

O título faz referência ao aclamado filme Hiroshima, Mon Amour, de Alain Resnais, que mostra o relacionamento amoroso entre uma mulher francesa e um japonês após os ataques de Hiroshima e Nagasaki.

Em cena, o bailarino Tadashi Endo, que reside na Alemanha, celebra o poder da natureza e questiona a relação do homem com a preservação da vida.

A motivação para esse trabalho surgiu após o recente desastre natural e nuclear que ocorreu em 2011, na cidade japonesa de Fukushima, cidade onde o artista passou boa parte da infância.

Com relação à criação das coreografias, um cachorro abandonado, vagando pela cidade após a tragédia, chamou tanto a atenção de Endo, que o fato serviu como ponto de partida para a concepção cênica do espetáculo.

Endo ficou impressionado como os cães e os gatos, abandonados pela urgência em salvar vidas humanas conseguiram se organizar sem conflitos em busca de alimento. E deixa a reflexão: ¨É possível a um humano, simplesmente 'ser', como estes animais¨?

"Os japoneses sempre conviveram com os desastres naturais, como terremotos, tufões e tsunamis. Eles têm respeito pelas forças da natureza e podem lidar com isso. Porém, não estão prontos para lidar com os desastres provocados pelo homem, como o ataque do final da Segunda Guerra Mundial e o acidente atômico de Fukushima", relata Tadashi.

A trilha sonora de Daniel Maia busca apurar a sensibilidade e a emoção do espectador. Sons e projeções também aparecem no decorrer da apresentação com o mesmo objetivo.

Sobre Tadashi Endo

É bailarino de Butoh, coreógrafo e diretor do "MAMU - Butoh Center" em Göttingen, Alemanha. Reúne em seus trabalhos a sabedoria da dança e do teatro, ocidental e oriental, construindo algo complexo e pessoal. Expressa a tensão entre ying e yang, masculino e feminino, e o movimento eterno entre ambos. A base de sua dança é o Butoh-Ma - manifestação artística surgida nos anos 60 como negação à rígida tradição cênica japonesa, que pensa a dança como uma maneira intensiva de existir, não apenas

como veículo de mensagem ou uma simples organização do espaço. Sempre visita o Brasil, para ministrar oficinas e apresentar os seus trabalhos.

Leia mais matérias de NANDA ROVERE

Ficha Técnica

Concepção, coreografia e dança: Tadashi Endo

Música Original: Daniel Maia

Voz em "Someone to hear my words": Nabia Villela

Violino em "Endless seed": Ricardo Herz

Iluminação: Matthias Alber e Tadashi Endo

Vídeo arte e efeitos visuais: Jürgen Salzmann

Dramaturgia: Sabine Trötschel



Serviço:

Fukushima Mon Amour

Sesc Santana

De 21 e 22 de fevereiro. Sábado, 21h00 e domingo, às 18h00.

Av. Luiz Dumont Villares, 579 - Jd. São Paulo

Ingressos de R$6 a R$20.

Teatro. Capacidade: 330 lugares.

Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 14 anos.

Telefone para informações: (11) 2971-8700.

Acesso para deficientes - estacionamento - ar condicionado.

Estacionamento - R$ 7,00 período do espetáculo (desconto de 50% para comerciários com credencial plena - Sesc).

Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal www.sescsp.org.br

Funcionamento da bilheteria do SESC Santana - de terça a sábado, das 9h às 21h e aos domingos, das 10h às 18h. Aceitam-se cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard, Diners Club International e American Express) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Cheque Eletrônico). Ingressos podem ser adquiridos em todas as unidades do SESC.