quinta-feira, março 12, 2015

Diogo Vilela e Sylvia Massari estreiam o musical Sim! Eu aceito!



Dica de NANDA ROVERE

Sim! Eu aceito! no original I Do! I Do!, é mais um sucesso da Broadway que ganha versão para os palcos brasileiros. Estreou em 1966, com texto de Tom Jones e música de Harvey Schmidt, protagonizado por Robert Preston e Mary Martin. Estreia dia 13 de Março no Teatro Gazeta. Temporada: até 31 de Maio.

No palco estão os atores Diogo Vilela e Sylvia Massari. Eles interpretam o casal Michael e Agnes, que apesar das dificuldades comuns de qualquer relacionamento, já completaram cinquenta anos de casados.

O público acompanha a história do casal desde a noite de núpcias até o envelhecimento, com inúmeras passagens de tempo.

Na definição de Diogo Vilela, a trama começa na transição do século XIX para o século XX. Fala do ser humano e mostra que o teatro é muito bom para retratar os relacionamentos. ¨É o alter ego de todo

Vale ressaltar que apesar da trama se passar em outro tempo, a história é universal e atemporal. Segundo os atores, o público tem se identificado com a história do casal, seja lembrando fatos de suas vidas ou detalhes dos relacionamentos de familiares e amigos.

Sylvia Massari frisa que a peça mostra uma mulher submissa, mas com a coragem de dar um basta no casamento quando a situação fica insustentável.

Com relação a personagem e a sua participação no musical, ela declara: ¨Agnes, com certeza, vai ficar marcada como uma dessas personagens, que me dão a firme convicção de que o palco é o meu lugar! Ela representa a mulher submissa, numa época patriarcal, diferente da nossa atual, mas que tem seus sonhos, suas aspirações, que são sufocadas pelo dia a dia. Até o momento em que se rebela, questiona-se e passa a ter um comportamento, diferente do que ela sempre viveu”, diz .

A atriz assinala também que a qualidade está no texto, na direção e no humor e pede que a imprensa dê atenção especial para o seguinte fato: o musical é o único feito na Broadway para dois atores.. ¨Não existe corpo de bailarinos e por isso a peça exige muito dos atores¨ declara.

O diretor e produtor Claudio Figueira complementa que, ao contrário do que pode parecer, o musical não é uma versão da montagem americana. Ele foi concebido originalmente para dois atores e esse foi um detalhe que garantiu muitos elogios da crítica americana, na medida em que vai na contramão das produções com elencos numerosos.

Figueira também conta que para a montagem brasileira, havia a necessidade da escolha de atores experientes, com energia e talento para levar com precisão uma encenação de duas horas. Por isso a escolha de Diogo Vilela e Sylvia Massari.

Diogo Vilela ressalta que o musical é basicamente uma comédia, e, por isso, o ator, além de dominar o canto, tem que ser comediante.

O ator afirma que sempre tem um frio na barriga quando entra em cena e para evitar qualquer erro, sempre repassa o texto antes das apresentações. Mas estar ao lado de Sylvia o deixa tranquilo porque a sintonia entre eles, no palco, e fora dele, é ótima.

¨Aceitei esse trabalho porque a peça lida com arquétipos, mas tem muita humanidade, diz o ator. ¨A peça fala de questões essenciais : afeto, amor e convivência¨, complementa.

Vilela e Sylvia Massari já atuaram juntos em Cauby Cauby e A Gaiola das Loucas e estão muito felizes com o convite para o trabalho e com esse reencontro no palco.

Os elogios entre a dupla de atores são enormes: Sylvia diz que aprendeu muito com o colega, sobretudo com relação à interpretação.

A trilha sonora , segundo a equipe, merece destaque. As músicas funcionam como extensões das cenas e é executada ao vivo pelos pianistas Priscilla Azevedo e Marcelo Farias.

A trajetória de Sim! Eu Aceito! Uma Comédia Musical

A primeira versão remonta da década de 50. Com o título The Four Poster (Uma cama de quatro colunatas), a americana Jan de Hartog escreveu esta comédia que estreou na Broadway, em 1951, tendo o prestigiado casal Jessica Tandy e Hume Cronyn como protagonistas.

O sucesso foi tão grande que, no ano seguinte, já estava no cinema na pele de outro casal (Lilli Palmer e Rex Harrison), em filme lançado no Brasil como O

Leito Nupcial. “A década de 1960 deu vida nova a Agnes e Michael. A integração entre música e ação é tão hábil, tão orgânica, que chega a ser difícil imaginar que, um dia, este nosso Sim! Eu Aceito! Uma Comédia Musical não tenha nascido como um musical.

As canções, como costuma acontecer desde Oklahoma! (1943), fazem avançar a narrativa, ilustram o estado de espírito das personagens, fazendo-os cantar quando somente as palavras não são mais suficientes para revelar o que lhes vai n’alma”, finaliza Flávio Marinho.

Ficha Técnica:

Texto e Letras: Tom Jones

Musicas: Harvey Schmidt

Direção e Coreografia: Cláudio Figueira

Direção Musical e Preparação Vocal: Liliane Secco

Versão: Flávio Marinho

Elenco: Diogo Vilela e Sylvia Massari

Pianistas: Priscilla Azevedo e Marcelo Farias

Cenografia e Figurino: Clívia Cohen

Figurinos de noiva e vestido de noite: Carol Hungria

Caracterização: Sergio Azevedo

Figurinista Assistente: Clara Cohen

Assistente de coreografia: Elisa Firpo

Iluminação: Marco Cardi

Programação Visual: Luiz Pimenta

Fotografia: Miguel Sá

Direção de Produção: Claudio Figueira

Produção: Carmen Figueira – Só de Sapato Produções

Renata Borges – Fábula Entretenimento

Leia mais matérias de NANDA ROVERE

Serviço:

Sim! Eu aceito! Uma comédia musical

Teatro Gazeta (650 lugares)

Avenida Paulista, 900 - Térreo

Informações: 3253.4102

Bilheteria: de terça a quinta, das 14h às 20h. Sexta a domingo das 14h até o horário do espetáculo.

Aceita cartões de débito e dinheiro. Cartão de crédito somente pelo site ou telefone.

Estacionamento: convênio com MultiPark (Rua São Carlos do Pinhal, 303 - subsolo do teatro). R$ 20 por 3h.

Vendas: www.teatrogazeta.com.br e 4003.1527

Sextas e Sábados às 21h | Domingos às 18h